terça-feira, 28 de dezembro de 2010

A imagem da vida



Construir uma vida
é como decifrar um puzzle gigantesco
onde algumas peças
simplesmente não encaixam
na imagem que é preciso formar.

À medida que vamos dispondo
os ínfimos fragmentos do puzzle,
numa paciência chinesa
que nos arrasta pelo suor dos dias,
a imagem vai-se transfigurando,
como a miragem que se dissipa
sempre que achamos
ter encontrado o oásis
ou decifrado o enigma.

Só muito mais tarde,
ao chegar o fim do caminho,
é que o puzzle finalmente se completa
e que podemos descobrir
a face obscura da imagem
que andámos, anos a fio, a montar.

E ai, então, descobrimos
que ela é apenas um espelho
onde esbatido se reflecte
o nosso rosto aprisionado.


poema escrito em 2010-12-27
Post views: counter

14 comentários:

Eduarda disse...

runa,

tanto andamos que nos esquecemos do tempo por onde passamos, ou do tempo que por nós passa.

no final parece que tudo foi uma simples miragem.

bj

Evelyn Colaço . disse...

Esse espelho, creio eu, cada um de nós um dia encontra, é questão de tempo, e paciencia de decifrar as peças.
Bjs.

Feliz ano novo.

Daniele Dallavecchia disse...

Querido amigo Runa, existem mistérios que somente o tempo (e não o nosso, mas o tempo de Deus), podem nos revelar. Por vezes, não entendemos os fatos e acontecimentos, mas, quando menos esperamos lá estão as respostas nos puxando pelo braço e tudo torna-se claro como a água! Poema perfeito! Adorei! parabéns!!!

beijos e um lindo 2011!

Malu disse...

Runa,


A vida é tão passageira, que tenhamos
sabedoria pra vivê-la ...




Bjo.

BORBOLETA POETA disse...

Runa,
E o contraditório da vida é que ficamos ansiosos para "montar o puzzle" e quando colocamos a ultima peça e no grande quadro nos vemos, sentimos que é findo o nosso tempo por aqui...
Um belo e tocante poema, Runa!
Feliz ano novo!

Leila Dohoczki disse...

Acho que é bem assim mesmo...buscamos entender a vida fora de nós sem perceber que ela acontece dentro, e a última peça do quebra-cabeça ou é arrependimento ou é paz, mas aí já não é tempo.
Uma reflexão e tanto neste poema.

Abraços,

Leila

Lídia Borges disse...

Caleidoscópio de incertezas...

Mas na imprevisibilidade reside o encanto da Vida.

Um 2011 pleno de realizações.

Bjs.

Ana Kalil disse...

O tempo...como a vida é fulgaz com tempo. E montamos tantos quebra- cabeças nesta vida, que nem vemos o tempo e a nossa história passar...

Feliz 2011 pra ti! Que ele lhe traga bastante tempo de sobra.

Biejos

Colecionadora de Silêncios disse...

Olá, Runa.

Que visão mais incrível da vida vc me deu agora! Juro que nunca tinha pensado na vida por esse ponto de vista... um imenso quebra-cabeças. ADOREI! :)

Só espero que, ao final do meu percurso, eu não me veja refletida de forma tão feia... rs Quero estar sorrindo e com a serenidade no olhar de quem não passou por todo esse caminho em vão. :)

Querido, aproveito para desejar a vc um 2011 de muita alegria e realizações. Que seja o seu ano! :)) Beijos e obrigada pelo carinho de sempre lá no meu blogue... eu gosto muito de sua presença por lá, viu? :)

Thaís P. disse...

Runa, obrigada pela visita, vc é mais que convidada a visitar meu bloguinho, fiquei mto feliz com a sua presença lá. Que nossa amizade possa crescer cada vez mais. Grande abraço.

Alberto Moreira Ferreira disse...

Runa,

a vida no fundo é uma busca incessante de nós

eu costumo dizer que a vida é bela nessa busca imprevisível

nós (humanos) é que temos a mania de complicar

FELIZ 2011

abraço

Por mim mesmo disse...

Não é só o querer, é o desejar
Não é só o saber, é o querer aprender
Não é só a distância, é o visualizar do encontro
Não é só o por de sol, são os milhares de amanheceres
Não é apenas o oceano, é o que cada gota representa
Não é o universo, mas sim, a disponibilidade e vontade de se apreciar cada estrela
Não é o poder e o rebuscar de cada palavra é a sinceridade e o efeito que podem causar
Não é o proteger do abraço que nos faz seguros mas a força que a presença se nos apresenta
É o crescer constante de cada palavra que se aflora de cada atitude
É o se sentir diminuto ante a grandeza da vida
E perceber o quanto isso nos torna tão frágeis
Sensíveis a ponto de sermos
E de nos tornarmos
Tudo o quanto
Protegemos...

Amei a idéia do Puzzle!!! Prabéns!!!

rosa-branca disse...

Segui o escoar do tempo
E junto a ti vim parar
Não para deixar lamento
Mas para soprar bom vento
E Bom Ano Novo desejar´.

Beijos com carinho e Bom Ano. Felicidades

Cris de Souza disse...

me deu arrepios...

beijo, meu caro amigo!

Enviar um comentário

Obrigado pela visita. Se puderes, deixa uma mensagem.

Abraço. Volta sempre.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...