sábado, 4 de junho de 2011

Sabores fortes


O amor pode ser comparado
a uma chávena de café,
fumegante e aromática.
Sento-me à mesa do desejo
e deixo-me levar pelos sabores fortes
que a minha imaginação tece
enquanto espero o café que pedi.


Se o levar aos lábios, no entanto,
sem lhe juntar um pouco de açúcar,
será um gosto amargo e intragável
aquilo que ele me irá devolver,
e nunca serei capaz de esvaziar a chávena
e apreciar toda a extensão do seu sabor,

assim como, sem o mel do teu corpo,
nunca saberei a que sabe o amor.

___________________________________________________
Post views: counter

22 comentários:

* Verinha * disse...

Que belíssima analogia feita nesse poema Runa!..
Beijocas super em seu coração..

Verinha

Sara Carvalho disse...

Gostei muito!
É simples e repleto de sentido.
Parabéns!

Sandra disse...

Ah Runa que analogia aromática!
[mas dizem os entendidos que os melhores cafés se tomam sem adição de açucar]
Notei diferença na tua escrita, mais leve, mais romântica, contudo igualmente bela.
beijinho e um bom fim-de-semana

MARILENE disse...

O café pode ser bebido sem açúcar e nem por isso perder seu sabor, mas o amor tem que possuir aquele tempero especial.
Amei seu post!

Bjs.

manuel marques disse...

O amor não é senão a impregnação desses sabores e fluidos.
Bonito texto.

Beijo.

нєllєи Cαяoliиє disse...

O amor tem que ter estes sabores que embalam,encantam...gostinho de quero mais.
Lindo viu?
Beijos

Vozes de Minha Alma disse...

Encantador e com um toque aromático e de um espírito requintado.
Um fraterno abraço.

Cleide disse...

O amor te inspirou de forma sublime nesse poema, Huna, sensivelmente belo, poeta! beijo em seu coração.

Elisabete Lira disse...

Seu blog é muito interessante...
Estou te seguindo.... Tenha um Lindo Dia!
Siga meus Blogs: http://cartasdeumcoracao.blogspot.com/
E http://deusemminhaalma.blogspot.com/

Rô... disse...

oi Runa,

sabor de café puro,
recém torrado e moído,
sabor quente e forte,
próprio e único,
como é o amor...
adorei o aroma e o sabor...

beijinhos

Memória de Elefante disse...

E este sabor toda a vez parece ser a primeira vez.

Um beijo

REGGINA MOON disse...

Runa,

Lindo verso, bela postagem!Grata por sua visita!

Um beijo e bom Domingo!

Reggina Moon

Amor feito Poesia disse...

Cada dia que de presente recebemos
É mais um sonho que temos
De ver o sol para todos brilhar
Neste universo nos dado para amar.

Ataíde Lemos

Feliz Semana...Beijos meus! M@ria

mfc disse...

Ohhh... os sabores do amor que nos entontecem!

CF disse...

Amigo Runa

Tudo depende dos sabores a que sabe esse amor...mas este texto é um registo algo diferente dos anteriores...a versatilidade fica-te bem e sabe bem!
Bonito texto
PS: voltei amigo...não tenho queda para o exilio! Tu se faz, se formos metódicos e pacientes... lol.
tens recado lá no meu blogue.

Vera Lúcia Duarte disse...

Oi Runa,
Mágico este seu poema.

Aroma, sabor, amor... Lindo mesmo.!

Grande abraço.

Juliana Lira disse...

Esse poema tao forte como café puro e tao doce como chocolate quente no inverno, é coisa de quem já sentiu na alma a intensidade da paixao.

Milhoes de beijos

Juliana Lira disse...

Convido-te pra participar do sorteio do Blog
Reticencias...

o blog Reticências irá sortear com um de seus seguidores: um template
personalizado ao seu gosto, de acordo com suas vontades e desejos. A
personalização inclui tudo o que o ganhador desejar: recursos, gadgets,
otimização, cadastramento em sites de pesquisa, botões, e tudo o mais
que sua imaginação quiser! Feito pela Elaine Gaspareto do blog Um Pouco
de Mim.

http://www.reticenciando.com/2011/06/sorteio-um-template-personalizado-para.html

Espero que participe. Desde já boa sorte viu?

Milhoes de beijos

Álvaro Lins disse...

Quando se não tem "a arte e o engenho" para versejar, lê-se a que se gosta.
Abraço

Reinadi Sampaio disse...

"O amor pode ser comparado
a uma chávena de café,
fumegante e aromática."

E por falar em amor
Amor, único perfume que aquece, ferve,
Explode e se recria na sua própria essência...
Incapaz de ser imutável,
Mas totalmente mutável ao sabor
E ao aroma do nosso destino...

Um grande abraço fraterno, meu grande amigo.
Flor.

Anónimo disse...

Era de mel esse corpo, doce em ternura, que o café nem necessitava de mais nenhum aditivo.

Anónimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=IzvlyztnGcs

Enviar um comentário

Obrigado pela visita. Se puderes, deixa uma mensagem.

Abraço. Volta sempre.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...