sábado, 1 de outubro de 2011

Dança do fogo


Ergo o cálice de sol e bebo a luz que transborda do peito
derretendo a ilha de gelo que o frio teceu nos teus lábios.
Pedra a pedra desvendo a trilha oculta nos teus ombros
cumprindo o ritual de sangue que teus deuses reclamam.
Desço a escadaria que me leva aos teus seios macios
onde a persistência do vento ergueu imponentes dunas
deixando em cada degrau o eco de mil gemidos.
Dou as mãos à fúria dos presságios que te sacodem
com as unhas feridas de acariciar falsas rosas
tateando com o frémito ofegante dos meus dedos
os caminhos proibidos que me levam ao templo escondido.
Mordo-te o ventre incendiado com dentes que roubei a um cego
cavando minha perdição no abismo que te cerca as entranhas.

É hoje que me deixo imolar nas labaredas do teu abraço
para amanhã renascer com asas de homem novo.


____________________________________________________________
Post views: counter

20 comentários:

Mara disse...

Boa tarde Runa!
Esse teu jeito de compor poemas me fascina.
Parabéns!
Beijos,
Mara

rosa-branca disse...

Que venha esse homem novo...renascido e feliz. O homem velho está muito amargurado...Adorei o teu poema meu amigo. Beijos com carinho

mfc disse...

um poema cheio de um desejo amoroso extremamente bonito.
Um abraço, meu amigo.

Flor de Jasmim disse...

Runa
Lindo poema!!! Que esse amanhã chegue rapidinho.
Beijo bfs

★Isa Mar disse...

A purificação pelo fogo, sempre uma ótima opção.
Lindo poetar, e que venha a renovação sempre!
Beijos e bom fim de semana pra ti!

Olinda Melo disse...

Caro Runa

Um percurso pleno de palavras ardentes rumo à purificação e ao nascimento de novas asas.

Belo poema.

Abraço

Olinda

CF disse...

Se o abraço for BOM...que se morra, para poder renascer num novo ser...

bjs (nem me atrevo a enviar abraço, não vá o diabo tecê-las...lololol)

Rô... disse...

oi Runa,

o renascer renovado,
depois da entrega completa
nos braços ardentes pelo fogo da paixão,
são a mais deliciosa sensação do amor
por inteiro...
linda entrega!

beijinhos

Maria Emilia Moreira disse...

Um belíssimo poema de amor ardente, urdido num crescente fantástico.

mundo azul disse...

____________________________________________


"...unhas feridas de acariciar falsas rosas..."Bela imagem você criou! Também tenho as unhas encardidas de cinzas...

Gostei!!!


Beijos de luz e o meu carinho...


_______________________________

Reinadi Sampaio disse...

Teus versos são encantadores ao envolver-se nas tramas da decadência e ascensão, em frente às labaredas que te consome e ao mesmo tempo te eleva. Embora, não tenha a estrutura dos sonetos, ele é de uma cadência que vai contagiado, até culminar nos dois versos finais (qual o soneto inglês) – a apoteose das tuas aspirações.
Um abraço fraterno.
Tua mana.
Flor.

♥Luciana Mira♥ disse...

Boa tarde!

Vim aqui hoje pra dizer que meu blog mudou. Tive que fazer uma outra conta porque a minha antiga deu problemas com invasão de vírus. Aconteceu comigo e vários outros blogs.

Entao venho te convidar a seguir meu novo cantinho, o www.queiratocaroceu.blogspot.com

Estarei colocando posts do outro e mais novos também. Fiz também uma página do meu blog no Facebook,caso vocÊ tenha Facebook, você além de seguir meu blog, pode também curtir a página na caixinha do lado direito do blog.

Bom, é isso. Vou ficar super contente em te ver meu novo cantinho, então, não deixa de passar lá, ta?!

Beijos e boa semana!

Luciana Mira

Magali Schmitt disse...

Runa, que grata surpresa encontrar teu blog! Pedras preciosas garimpadas na web!

Magali

Adriana Vargas disse...

Gostei da ousadia no poema; da texturas mitológicas da imagem...
Muito bom.

Espero no clube para me responder um pergunta - você acredita em não fazer parte da construção da exclusão social?

CLUBE DOS NOVOS AUTORES
http://clubnovosautores.blogspot.com/2011/10/exclusao-social-um-problema-de-todos.html

Anna Amorim disse...

Runa,

Apreciei a forma de tua composição em prosa erótica.


Beijos e uma boa semana pra ti!

Anna Amorim

Anna Amorim disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anna Amorim disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anna Amorim disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anna Amorim disse...

P.S: Em tempo

LINDA IMAGEM!

Quando ao meu conto "Reencontto em Espelho":

"Sim. Ele mente. Todos os homens mentem.
E, no entanto, ele era fiel e minha verdade."

Ele era fiel e minha verdade. O frase de antes funcina como um preceito em que a mulher acreditou e deixou de ver a verdade!

Então pode ser simpático aos homens rs.
Grata pelo comentário e presença. Esta troca é não apenas importante como gratificantes.

Beijos e LUZ!

Anna Amorim

Elis disse...

Que possamos todos amanhecer refeitos e plenos como este homem o será!!

Enviar um comentário

Obrigado pela visita. Se puderes, deixa uma mensagem.

Abraço. Volta sempre.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...