sábado, 24 de setembro de 2011

A abertura do dia


Antes que o dia abra as portas
para que as pessoas possam nele entrar,
muito é o trabalho feito a encoberto da noite
no silêncio difuso da madrugada.
Funcionários anónimos e mal remunerados
varrem átrios e corredores
expurgando-os dos despojos do dia anterior,
lavam vidros de montras e janelas
por onde a claridade há de passar,
descarregam das camionetas alugadas
a luz do sol que vem em paletes
e que é preciso montar ainda.
Enceram soalhos e estendem passadeiras
por onde a manhã desfilará,
substituem os sacos nos caixotes
onde iremos deitar o lixo das horas acumuladas
que de nada nos servem;
num tinir frenético de vassouras, rodos e esfregonas
a raspar, polir e esfregar,
numa azáfama que passa despercebida
a quem se levanta e depara com o dia já aberto.

Todo um trabalho de cosmética tem de ser feito
a tempo e horas
com uma precisão de ponteiros
para que o dia possa chegar sem atrasos
à hora a que tem de chegar.


___________________________________________________________
Post views: counter

23 comentários:

♫*Isa Mar disse...

Oi Runa, prazer em te receber em um de meus cantinhos, adorei esse versos sobre a abertura do dia, muito bem lembrado, muito bem escrito, parabéns!
Beijos e bom fim de semana pra ti!

Lírio das Almas disse...

Um texto muito bem elaborado, ao retratar a labuta diária.
Um fraterno abraço.

Sonhadora disse...

Meu amigo

Por vezes as pessoas não se apercebem o que está por detráz do que os nossos olhos alcançam.
Adorei o poema e deixo um beijinho.

Sonhadora

Olinda Melo disse...

Olá, Runa

Gostei muito de ler esta homenagem às pessoas 'invisíveis' que nos preparam o começo do dia para que o nosso dia possa decorrer sem sobressaltos.
Não poucas vezes penso nelas e de como todas as profissões têm a sua utilidade e de que precisamos todos uns dos outros.

Abraço

Olinda

M. disse...

Excelente...Um grande retrato de coisas pequenas mas importantes.)

familia restaurada disse...

Esse poema lindo,me fez lembrar do amor incondicional q Deus tem por nós que precisamos adquirir para observar tudo ao nosso redor...assim como tempo, precioso, que perdemos a oportunidade de ñ só observar mais também de ajudar o nosso próximo, com o amor incondicional sem perda de tempo..."Pois que muito desejamos também ser-lhe agradáveis, quer presentes, quer ausentes. Porque todos devemos comparecer ante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o que tiver feito por meio do corpo, ou bem, ou mal." Shalom.

Malu disse...

Sim, e quantos são os maquiadores das madrugadas...
Figuras que existem para que os dias corram perfeitos.
Linda homenagem.
Abraços

Adriana Vargas de Aguiar disse...

Olá,

O tempo passa. Mesmo quando isso parece impossivel, mesmo quando cada batida dos ponteiros dos segundos dói como sangue pulsando sob uma hematoma, passa de modo inconstante, com guinadas estranhas e calmarias arrastadas, mas passa. Até para mim... Assim é o meu dia...
Adriana Vargas de Aguiar
Clube dos novos autores

Adriana Vargas de Aguiar disse...

Seguindo-te!

helio.rocca disse...

Anônimos, sim eles existem e executam seu trabalho para que a sociedade exista. Belíssimo texto poeta, aplausos!

mfc disse...

Fizeste bem em lembrar, de uma forma linda, esses eternos esquecidos!

Flor de Jasmim disse...

Runa
Excelente a forma como descreves a labuta, esta é a forma que nem todos os olhos conseguem ver.
Beijo

Maria Emilia Moreira disse...

A vida é feita desses pequenos/grandes gestos diários de gente anónima, tão importante nas nossas vidas. Assim nasce a poesia na alma de quem é sensível e solidário.

Reinadi Sampaio disse...

Oi bom dia de trabalho e, parabéns por tudo escrito aqui em poesia, na exaltação aos

...esquecidosque andam a pé... Sem eira..., Nem beira... Que morrem na contra mão...

"...com uma precisão de ponteiros
para que o dia possa chegar sem atrasos
à hora a que tem de chegar."

Beijo fraterno.
Tua mana de Luz.Flor.

José Sousa disse...

Pois é minha amiga Runa!
Por isso mesmo é que eu desejaria ser selvagem! Viver na selva, na Amazónia, pois aí, nunca eu conseguiria ver essa azafama de que não gosto!


Um beijo grande.

conceição fittipaldi (Mallika) disse...

Verdadeira mensagem! Lindas letras.

BlueShell disse...

Muito bem descrita a maneira como se prepara o começar de um novo dia...
Muitas vezes nem damos conta, mas éisso...há tanto a fazer....
Bj

Anónimo disse...

E o dia amanhece brilhante...
E muitas pessoas passam pelas ruas desfilando graça...
Sem imaginar que antes, ainda escuro, outros por ali passaram.
E limparam as ruas e brilharam janelas
e viram as cores mais belas do sol amanhecendo.
Pois é Runa... e as pessoas vivem correndo.
Correndo... correndo...
e não percebem simples coisas.
Parabéns pela sensibilidade.
Com carinho
e uma flor rosa
de
Fátima

Evanir disse...

A verdadeira amizade mora no
coração independente de distancia.
E seguem juntos pela vida inteira.
Enfim a amizade é um sentimento
muito além do amor.
È através da minha fé
e da sua amizade.
Que encontro forças para seguir sempre
com esperança e alegria de viver.
Um abençoado final de semana.
Beijos ternos e carinhosos.
Evanir

MARILENE disse...

Além de não reconhecer o que antecede nosso dia, ainda colaboramos para que seja mais árdua a vida de quem o prepara, enquanto descansamos.

Bjs.

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Runa. Que ótima inspiração a sua. Realmente se dá exatamente como você escreveu, e ainda assim, não valorizamos as pessoas que trabalham arduamente para a nossa comodidade.
Têm pessoas mal educadas com os funcionários como se o trabalho dos mesmos não tivesse valor algum, e pisoteiam com a sua arrogância quase que diária.
Ainda bem que existem pessoas como você, que sabem dar valor ao ser humano, e ao trabalho em si.
Todos merecem respeito, sejam doutores ou não!
Sejamos cidadãos educados, e comecemos a nos coscientizar da preservação do trabalho do nosso próximo, colaborando com a limpeza, por exemplo, não jogando lixos nas ruas!
A questão é imensa, mas paro por aqui te parabenizando.
Um beijo grande, e fique com Deus! Saudades!

Glória Maria - Fadinha disse...

Dificilmente lembramos que antes de nossa chegada a algum lugar, ou mesmo nas ruas, houve um batalhão de faxina. Gostei imensamente da sua mensagem. Apesar de não lembrar que alguém limpou, pelo menos não saio sujando o mundo. Guardo sempre meus lixinhos na bolsa, principalmente os lixinhos mentais que às vezes aparecem, não os despejo nas pessoas. Bem vindo ao Finais Felizes. Fique bem. Abraço

Elis disse...

Você construiu o texto a partir da imagem ou escolheu a imagem para o texto, especialmente? parecem que foram criados um para o outro! Muito bonito. Um convite ao dia que surge, limpo e claro, graças ao esforço de muitos...

Enviar um comentário

Obrigado pela visita. Se puderes, deixa uma mensagem.

Abraço. Volta sempre.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...