sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Austeridade *


do fundo enxuto do poço
o balde arranca um punhado de sangue
que irá alimentar a prole faminta
de uma nova ninhada de demónios


* Como estamos em crise há que poupar nas palavras...


___________________________________________________
Post views: counter

18 comentários:

Valquíria disse...

Olá, li e gostei, principalmente por ser encaixe pra diversas situações.


"Acima do homem que salta, Há o homem que voa"
bjos.

Reinadi Sampaio disse...

Poeta, poeta,
pouco entendo de economia política (riso... (só a doméstica), brincando para amenizar um pouco essa ‘austeridade’...). Eles podem sim, arrancar rios de sangue para alimentar uns e outros... E o sangue das lágrimas que decerto jorrará das emoções de todo o restante? Quem sanará as dificuldades do bem-estar social (o mínimo que precisamos), até mesmo o psicológico?

Um abraço.
Flor.

Rô... disse...

oi Runa,

e será que esse sangue é
capaz de matar a fome de alguém?
tenho minhas dúvidas...

beijinhos

CF disse...

Sei que falas em sentido figurado..mas fez-me lembrar de canibalismo! conheces aquela história veridica de um avião que se despenha nos Andes e as pessoas numa necessidade recorrem ao mais hediondo acto de alimentar-se dos amigos que morrem?
Abraço

Flor de Jasmim disse...

Runa meu amigo
Não é preciso muitas palavras, para um bom entendedor meia palavra basta.
A ninhada é enorme meu amigo.
Beijo e uma flor

Maria Emilia Moreira disse...

Se ao menos a economia de palavras valesse a pena!
Gosto do seu sentido crítico e oportuno.

marlene edir severino disse...

E os que dele se alimentam,
são vorazes.

Mas fico com os pés fora do chão:
engulo nuvens,
pó de estrelas...

Abraço daqui!

manuel marques disse...

É um fartar vilanagem.

Abraço.

Diego Schaun disse...

Olá, parabéns pelo teu blog! Gostei dos escritos!! Gostei mesmo! Já estou seguindo!

Sou músico e cronista! Quando tiver um tempo, confira meu site www.diegoschaun.com.br

Certo?

Muita paz!

mfc disse...

Uma caricatura real da actualidade!
Um Poeta sente o pulsar de um povo.

Mara disse...

Boa noite Runa!
Mesmo poupando nas palavras consegues ser perfeito no que escreves.
Gostei muito da imagem também!
Beijo,
Mara

Olinda Melo disse...

Olá, Runa

Palavras fortes a que a imagem faz jus.

Abraço

olinda

BlueShell disse...

Homem...era capaz de jurar que tinha comentado aqui...

Bom, o que interessa é que a tua visita foi a melhor coisa que me podia ter acontecido. Ando preocupada desde aquele "post" aí atrás...(tu sabes)...ando inquieta, apreensiva. Ver-te aqui me deu alguma esperança de que tudo não tenha passado de "fingimento poetico"!
Assim espero, meu querido.
Tens á tua dosposição o meu email...
isabelmartins61@gmail.com
para o que for preciso, ok?

Te abraço muito forte!

Lúcia Bezerra de Paiva disse...

Em certas circunstâncias, até o silêncio basta!

Na crise, é bom um abraço!

Cheguei aqui hoje, mas retorno <<<

MARILENE disse...

Você foi perfeito. Diante da insanidade reinante, hoje comprovada por quem olha e vê, não são necessárias muitas palavras para traduzir a verdade.

Bjs.

♥♥♥Ani♥♥♥ disse...

Passei pra te desejar um maravilhoso mês de Novembro e para agradecer todas as vezes que você carinhosamente esteve visitando meu blog.
Espero que volte em breve...

Beijos
Ani

http://cristalssp.blogspot.com

A.letícia disse...

Achei que somente o seu comentário no meu blog já tinha sido valido pra mim mas ter vindo aqui foi muito mais que isso poucas palavras e paz no coração obrigada por existir já estou te seguindo e virei sempre aqui!

Glória Maria - Fadinha disse...

Como a política brasileira. Abraços

Enviar um comentário

Obrigado pela visita. Se puderes, deixa uma mensagem.

Abraço. Volta sempre.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...