sexta-feira, 16 de março de 2012

Eterna ausência dos sonhos


Os mortos desenham à noite
no mármore turvo das lápides
a solidão húmida da terra
com os ossos a ranger de frio
e uma lágrima na face pálida
lamentando incessantemente
numa caligrafia de cinzas e pó
a ausência total de sonhos
que lhes embala a eternidade do sono


__________________________________________
Post views: counter

14 comentários:

Orvalho do céu disse...

Olá, querida Runa
A ausência de sonhos é mesmo a morte...
Bjm de paz

rosa-branca disse...

Olá Runa, não sonhar é morrer...os sonhos fazem parte da vida. Adorei o poema saído dessa alma tão nostálgica. Beijos com carinho

Maze Oliver disse...

Amigo, estou participando de um concurso de poemas. Passa no meu blog. Forte seu poema... Um abraço!

Sandra disse...

é tão pungente e denso este teu poema que nem tenho palavras para comentá-lo...sono eterno sem sonho, que condenação...maior que a morte

mfc disse...

Deve ser exactamente a ausência de sonho que mais me estranha!

Maria Emilia Moreira disse...

Lá diz o poeta Que " sonho comanda a vida", quando já não nos é possível sonhar...então tudo acabou.

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Runa. Maravilhoso poema. Os que partiram não sonham mais, e nem construirão mais nada em vida Terrena. Cumpriram a sua missão, e os que ainda vivem, são de carne e osso, na alma podem ser mortos por viverem uma existência ausente de sonhos, o que com certeza faz mover as pessoas.
Um beijo na alma, poeta.
Fique na paz de um fim de semana abençoado.

Gracita disse...

Bom dia Runa
Não ter um sonho é deixar a vida antes da partida para eternidade.
Os sonhos são o leme da nossa vida... São eles que nos incitam a lutar.
Seu poema é muito nostálgico... mas emocionante!
Bom domingo
Abraços
Gracita

Reinadi Sampaio disse...

Se pudessem retornar, não mais se permitissem a solidão molhada da terra e, sim, que os ossos sentissem o calor de outros corpos e o som de uma risada fosse "um hino" que pudessem compor para lhes povoar todos os sonhos sonhados e por sonhar!

Feliz dia do Pai Runa!
Te abraço.
Flor.

C. disse...

Muitas vezes, quando a vida é dolorida, o nao sonhar nos faz sentirmos como mortos. Por isso, nao exista - viva!

Beijinhos

Richard Mathenhauer disse...

Ah, se é pelo sonho que por vezes escapamos à vida, que desespero dos mortos que não podem escapar à morte...

mundo da lua disse...

sono sem sonhos é como a morte...

viver sem sonhos é pior que morte.


adoro seus pensamentos.

Reinadi Sampaio disse...

Feliz Dia Mundial da Poesia, meu Grande Amigo e Grande Poeta!

Através dos versos
Corre o sangue dos poetas –
Febril e a solta.

Reinadi Rodrigues Sampaio
Cruz das Almas/Bahia/Brasil
20/03/2012 > 22h12min.

Te abraço.
Flor.

Socorro Melo disse...

Oi, Runa!

Então que vivamos a plenitude da vida, e sonhemos, e nos alegremos...
Bela composição, apesar de triste e sem as cores da esperança!

Grande abraço
Socorro Melo

Enviar um comentário

Obrigado pela visita. Se puderes, deixa uma mensagem.

Abraço. Volta sempre.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...