quinta-feira, 22 de março de 2012

Canção dos amantes ausentes


As mãos que esfregam as pálpebras
procurando ver dentro da noite
são as mãos que sussurram ao vento
o esplendor florido do teu nome
no clarão que acende no escuro
a luz de uma felicidade prometida.

As mãos que tecem no vazio
a metáfora das estátuas ausentes
são as mãos que em segredo alisam
do lado embaciado dos vidros
as dunas longínquas do teu rosto
num frémito de intenso desejo.

As mãos que tangem lágrimas de tinta
na harpa silenciosa das madrugadas
são estas mãos que buscam decifrar
o calor dos dedos com que pintas
a tela onde um dia nos iremos juntar
e traçam no último verso do poema
as quatro letras da palavra AMOR.

______________________________________________
Post views: counter

9 comentários:

FlorAlpina disse...

Benditas sejam as mãos que tecem na ausência a melodia presente dos sentimentos!

Runa, o meu livro deveria estar à venda em Portugal, em algumas livrarias que colaboram com a "Temas Originais" (e digo deveria porque não tenho certezas)...

Bjs dos Alpes

Rô... disse...

oi Runa,

que essas mesmas mãos tenham
força suficiente para não desmanchar
os laços,
e poder suficiente para dominar o coração...

beijinhos

Cores da Vida... disse...

Oi Ruma,
Mãos solitárias mas cheias de desejos e de amor. Que encontrem seus pares...
Beijos e gostaria que aparecesse em meu canto...,
Ana Lúcia (Cores da Vida...)

Graça Pereira disse...

Mãos que pintam o colorido da vida...Benditas sejam!
Beijo
Graça

Reinadi Sampaio disse...

Runa,
Como em todos os outros teus poemas, neste "Canção dos amantes distantes"
Pegas aleatoriamente numa letra
E a faz crescer...
E crescer... E crescer...
E nos curvamos diante da beleza da tua criação
Sem saber o que dizer...
Rebuscando no curto conjunto de palavras que sabemos (que eu sei...)
Alguma que não seja insignificante
E consiga transmitir o nó na garganta
De tão impressionada que fico
Diante das tuas palavras,
E eu que achava que já sabia escrever... (Risos)

Parabéns Poeta (daria sim uma bela canção...quem sabe...)
Abraço.
Flor.

Marly Bastos disse...

Há uma ausência da pessoa amada, mas uma esperança forte de que haverá um encontro, que em algum momento se encontrarão para concretizarem esse amor.
Quando o amor é forte e é sofrido, em tudo que se olha tem a marca da pessoa; em tudo que se pensa, há poesia para dedicar a ela;é é nas lágrimas de tinta que se escreve o melhor que vem do coração. Lindo, Runa.
Beijokas doces.

Solange disse...

mãos..
a boca da alma..
os olhos amor..

bjs.Sol

mfc disse...

Mãos operárias e lindas!

Malu disse...

Tão lindo!!!
Mão sagradas a delinear os sentimentos...
Abraços

Enviar um comentário

Obrigado pela visita. Se puderes, deixa uma mensagem.

Abraço. Volta sempre.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...