quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Partida


Na caixa das ausências
deixaste um aviso de receção.

Uma despedida apressada
para eu levantar num balcão da saudade
no prazo máximo
de três suspiros inúteis.

Um adeus de tinta permanente
em papel reciclado
numa caligrafia sem futuro.

Sem data de regresso
nem endereço para devolver. 

_____________________________________________
Post views: counter

20 comentários:

marlene edir severino disse...

E fica o espaço
vago
preenchido de ausência...

Afetuoso abraço!

Marlene

Mara disse...

Boa noite, Runa!
"Esse espaço vago ocupado pela ausência" , maltrata o nosso coração...gostei.
Obrigada pelas palavras de carinho que deixaste no Blogue Um Farol Chamado Amizade.
Beijo e boa noite.
Com carinho,
Mara

Rô... disse...

oi Runa,

é sempre muito difícil o vazio
que se ocupa de nós,
depois do momento da partida,
não gosto não...

beijinhos

Olinda Melo disse...

Olá, Runa

Obrigada pela sua visita. Mas, nem um 'aviso de receção' me deixou :)Deixou endereço para devolver o que já é muito bom.

E aqui estou eu com a promessa de me tornar um dos seus seguidores mais fiéis e voltar para ler mais.

O poema, uma despedida daquelas que mais doem, é perfeito, com uma mensagem perfeita e perfeito na sua intensidade.

Abraço

Olinda

mfc disse...

A vida está cheia de despedidas...
E esta doeu pela dureza das palavras!

Flor de Jasmim disse...

Runa
Uma despedida é sempre triste!!!!
Que estejas enganado meu amigo, e essa
caligrafia venha a ter futuro.
Beijo

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde,Runa.É realmente muito triste a partida, ainda mais quando deixa marcas profundas demais no nosso coração.
Que o futuro seja muito bem desenhado na sua alma poética.
Um beijo grande, e fique com Deus!
Excelente dia para ti!

Sonhadora disse...

Olá Runa

Passando para agradecer as palavras que me deixou e a presença no meu cantinho.
Adorei tudo por aqui e vou voltar com mais tempo, entretanto estou a seguir, para não deixar de vir.

Um beijo
Sonhadora

CF disse...

As partidas são muito tristes, ainda mais na ausência de tudo...da pessoa e de tudo o que foi vivenciado. Fica a dúvida de termos mesmo vivido "aquilo"!!! Só suspiros e memórias que se apagam com o tempo...tudo falso na existência!
Abç

MARILENE disse...

Despedidas doem. A ausência tem cores escuras e ainda que assim não fosse, permaneceriam negras na alma. Mas a luz sempre volta porque não nascemos para a escuridão.

Bjs.

нєllєи Cαяoliиє disse...

Particularmente detesto despedidas!
Doem e parece que nunca se curam!
Runa,suas poesias são sempre profundas,parabéns!
Um beijo e um ótimo fim de semana!

Sara Carvalho disse...

Simples e sucinto!
Admiro quem consegue falar muito com poucas palavras.
Abraço!

Reinadi Sampaio disse...

[...]três suspiros inúteis[...]:

só/frio/dor...

Um grande abraço fraterno
Um lindo domigo, meu grande amigo.
Flor.

Anónimo disse...

Runa,
Andei ausente... mas estou voltando...
Grata, pela visita gentil ao "Cantinho da mizia"
Como sempre gosto muito de o ler. Admiro sua escrita é...profunda e sentida !!!... Bem Haja !

Beijo!
mizia

P.S. Só consigo comentar como anónomo :(

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Runa.Passei para te desejar tudo de excelente, e ver se já havia novidades.Te aguardo!
Saudades dos seus comentários sempre profundos!
Beijo grande!
Fique com Deus, e tenha uma feliz quarta!

Poetisa (Helena) disse...

Oi!
Só passando para me desculpar pela escassez de postagens em Agosto no meu blog, o Escrevo para Viver.
É que a faculdade e o trabalho têm tomado todo o meu tempo e ficou complicado postar.
Mas agora estou de volta e vou me esforçar para manter atualizado.
Te convido a dar uma passadinha por lá e ler a primeira postagem deste mês (Na cadeira do juiz): http://escrevoparaviver.blogspot.com/2011/09/na-cadeira-do-juiz.html
Caso puder, deixe seu comentário ^^
Abraços virtuais,
Helena.

Maria Emilia Moreira disse...

Mais um poema de que gostei. O tempo não dá para comentar todos quantos li. Muito original. Parabéns!

CF disse...

Runa passei para te dizer que M. já regressou...pediste que te avisasse...agora já podes matá-lo(a)...lololol
Abraço

BlueShell disse...

as despedidas...oh...como doem...como deixam cicatrizes jamais saradas...
Bj

Isa disse...

Vim matar a saudade de ler você!

beijinho.
Isa

Enviar um comentário

Obrigado pela visita. Se puderes, deixa uma mensagem.

Abraço. Volta sempre.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...