quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Trabalho precário


Com as unhas ensanguentadas
a romper pelo frio dos dedos,
esgravato os rebordos da teia,
por entre os densos fios de névoa
que me vestem de cegueira,
carregando nas asas doentes
a ferrugem contaminada do futuro.
Nos dentes, retenho ainda
o azedo dos sonhos coagulados,
num febril restolhar de cinzas
por detrás da miragem dos biombos.

Um arrepio de incertezas faz estremecer
a invisibilidade dos meus passos
plantados nas areias que rangem
de encontro a um poente de águas estagnadas,
onde o indiferente sopro dos ventos
me atira para um confim de breu,
fechando as portas do sonho
num equívoco de espelhos trucidados.

Incapaz de me libertar
deste ritual de luas adiadas,
debico a réstia precária
de uma ilusão amordaçada,
agarro-me ao gemido dos náufragos,
dobrando o corpo num ranger de asas,
e me junto ao bando de aves cegas
que a maré expulsou de um horizonte de luz.

.
Post views: counter

13 comentários:

A. Reiffer disse...

Grato pela visita e parabéns pelo blog, vejo que é de qualidade, vou acompanhar. Abraços do Sul do Brasil.

Annie disse...

Senti-me aprisionada neste seu poema..
Como se estivesse me abraçando, entrelaçando meus braços ao meu corpo e aos poucos perdendo a força .. em solo quieto ..


enfim ...

beijooos

Cristal disse...

Amei... Estou começando a achar que gosto de tudo que você escreve.... Lindo esse poema...
Mil Beijos...

Ani

Poesias-Franciéle R.Machado disse...

Poesia que contém emoção, as palavras passam a emoção, cada linha é emocionante...Gosto de poesias assim, esse drama, essa morbidez...É encantador e para encerrar ficou muito bom.

Grande Poesia! =D
Abraços e tenha um ótimo Dia!

**Michelle M.** disse...

Olá!

"Um arrepio de incertezas faz estremecer"

São tantas as incertezas as vezes, mas podemos pelo menos ter a certeza de que, cada amanhecer, traz consigo, uma nova esperança...

Lindíssimo poema!

meadd disse...

Passei aqui para fazer uma visita.
Visite o meu blog também!
O link está em meu perfil.
Visito todos que me visitam,
é só me visitar e deixar um link
em comentários.

Junior Rios disse...

Como sempre, palavras fortes e impressionantes, que se encaixam com precisa perfeição a cada linha, a cada sentimento que implora por vida, por existência!Como sempre, parabéns!

Abraço


wwwsinparangon.blogspot.com

Sandra disse...

Intenso! Profundo! Sentido!
Quase um grito de socorro ( creio eu...)
Bj

Colecionadora de Silêncios disse...

Oi, Runa.

Amei o seu poema!

Ao ler-te, senti na alma as dores do seu doce poetar... lindamente triste.

Beijos, querido.

Evelyn Colaço . disse...

Poeta que sabes não só tocar, mais penetrar á fundo o sentido de nossas almas!

Abraços

Polish Twins disse...

Muito bom blog;)) Cumprimentos e beijos São enviados; **

____/)________/)______./¯"""/')
¯¯¯¯¯¯¯¯¯\)¯¯¯¯\)¯¯¯¯¯'\_„„„„\)

Maria G. disse...

A monotonia e o tédio inscritos na rotina de um dia a dia feito descontentamento.

M.G.

Luísa disse...

Muito bom!Intensamente profundo!
Um pouco triste mas muito inspirador no baile das palavras!
Beijinho terno

Enviar um comentário

Obrigado pela visita. Se puderes, deixa uma mensagem.

Abraço. Volta sempre.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...