sábado, 5 de fevereiro de 2011

Respira ainda dentro de mim


Respira ainda dentro de mim
uma réstia arrefecida de ti,
estranho epitáfio de folhas mortas
entre poeiras e cinza calcinada

Respira ainda dentro de mim
o clamor surdo do teu rosto,
sombras e defuntos fiapos
de um sonho que o vento cristalizou

Os ossos descarnados da quimera
arrefeceram, num charco de lamentos
e no prolongado gelo da tua ausência,
mas, na peneira triste da memória,
uma réstia sufocante de ti
respira ainda dentro de mim


_
Post views: counter

20 comentários:

Rart og Grotesk disse...

Maravilhoso!!Parabéns!

http://artegrotesca.blogspot.com

Cores da Crise de meia idade! disse...

Se respira , ainda está vivo ..
Se dói , ainda está vivo,
Se vivo é porque respiro e dói..
Lindo e angustiante poema!

Junior Rios disse...

"Respira ainda dentro de mim
o clamor surdo do teu rosto". Perfeito!

Abraço

FlorAlpina disse...

Talvez por essa réstia sobreviva...

Bjs dos Alpes

I Love Ski Jumping disse...

Muito belo poema;))

Meri Pellens disse...

De tudo que marca sempre resta a lembrança...
Beijo na alma...

lolipop disse...

Triste, angustiado...mas belo como "um epitáfio de folhas mortas..."
Beijo

Helen O. Faria disse...

Tão angustiante é saber que ainda damos vida
a coisas passadas, coisas que ainda queremos vivas.

Ameii o blog...to seguindo!

Me encontra no:
meninasegredos.blogspot.com

Bjaum.*.*.

Sandra disse...

Maravilhoso!
Um amor amordaçado,mas querendo ainda soltar-se...

Sandrio cândido. disse...

Ainda bem que continua a respirar sempre dentro de mim.
saudações

**Michelle M.** disse...

Olá!
que coisa boa para mim receber sua visita, obrigado.
Estou seguindo...

Abraços!!!

Mel de Carvalho disse...

Runa,
a sua poesia magoada respira luz dentro de si.
Bem-haja
Gratidão

Mel

Maria Marluce disse...

A mágoa deseja a morte do ser amado, no peito, o amor o deixa respirar, querendo seu re-surgir. Belo poema.

Eduarda disse...

Runa,

a tua poesia vai além do magoado respirar.

bj

MOISÉS POETA disse...

Magnifico poema !

abraço-te , meu caro poeta!

Cris de Souza disse...

que sufoco!

belo poema...

beijo, querido.

José Araújo disse...

Obrigado, Runa por tua visita, poética criatura. Abraços, José

rosa-branca disse...

Olá Runa, se ainda respira está vibo e bem vivo. Porque não revivê-la para ti? Não se consegue matar o que teima em viver dentro de nós. Sempre tão belo e nostálgico. Beijos com carinho

Natalia Nuno disse...

Uma obra prima, toda a tua poesia.
Foi bom vir ler-te, muito belo o que escreves.

beijinho da amiga

Amapola disse...

Boa tarde.

Seu blog é muito bonito.
Voltarei depois para ler com calma, porque gosto de ler devagar... Degustando as palavras.

Estou lhe seguindo (Maria) Amapola.

Um grande abraço.

Enviar um comentário

Obrigado pela visita. Se puderes, deixa uma mensagem.

Abraço. Volta sempre.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...