sábado, 9 de julho de 2011

Normopatia


O mundo está cheio de gente resignada
vivendo um sonho de ovelhas dementes;
cartas sem valor de um baralho viciado
na dormência profunda de uma abstração.
Imolados num banquete de feras,
continuamos a engordar o repasto
de alucinados reis e rainhas
de um futuro que nunca existiu.
Aceitamos a carícia mórbida do chicote
como se fosse um beijo divino,
achando que é a ira profunda do Senhor
a castigar nossa imperfeição.
Aceitamos o espólio desta miséria
e a mingua diária de uma ração faminta,
ruminando em silêncio
o gosto azedo de um grito entalado.
Lambendo o pus das feridas velhas
e a inércia de um medo genético,
afundamo-nos no coração do esterco,
à espera que os céus se rasguem
e um braço salvador nos estenda a mão.

De quando em vez, balimos baixinho,
reclamando da sorte.

__________________________________________________
Post views: counter

26 comentários:

Rô... disse...

é meu amigo,

você foi fundo nas verdades,hoje,
concordo com você,
como é fácil no último instante,
estender a mão para que
sejamos salvos por uma outra
mão milagrosa,
enquanto em todo tempo disponível
para agirmos,
passamos no observatório
dos absurdos...

beijinhos e
obrigada pela reflexão

Daniele Dallavecchia disse...

Olá, meu amigo Runa! Poema muito forte e reflexivo. A bem da verdade, criamos metas e sonhos maiores do que nós, já no intuito inconsciente de não os alcançar, porque o ser humano nunca pode parar...A questão é que sempre nos frustramos com isto ou aquilo, como se estivesse marcado a ferro quente, em nossa carne, a doutrina cristã do sofrer para merecer o céu e, assim, buscamos o nosso inferno na terra, na busca de ascender, um dia, ao prometido paraíso...

Adorei o poema!!Parabéns!!!

ps: percebi que o link do nosso blog está com o endereço antigo na tua página, vou te passar o novo: http://jorgemanueledanieledallavecchia.blogspot.com/

beijos e belo domingo!

* Verinha * disse...

Viver de forma comodista e passiva sempre nos levará ao mesmo lugar.

Beijocas em seu coração Runa e obrigada por sua visita.. sempre fico feliz quando lhe vejo por lá!

Verinha

Carmen Ferreira (FlorAlpina) disse...

Nem sempre...mas muitas vezes está nas nossas mãos essa sorte!

Bjs dos Alpes

AC disse...

Os rebanhos são mesmo assim, sempre à espera de um pastor...
Pertinente e acutilante!

Beijo :)

Monalisa Macêdo. disse...

Profundo e verdadeiro.
As pessoas quase nunca sabem o que querem direito, aceitam muito do que não deveriam aceitar, e ainda reclamam por não terem o que acham que desejam.
Belíssimo poema. Ótimo fim de semana para você também.

Vera Celms disse...

Bom dia Runa:

Sabe, sinto-me mesmo "gente resignada
vivendo um sonho de ovelhas dementes;" cochichando verdades reflexivas... é a pouca força que nos orienta, e nos impulsiona.... Beijos Runa...

E.t.> já sabes que atraves de você fiz uma boa amiga aqui no Brasil??? Reinadi... Obrigado pela ponte... fantástica amiga que agora temos em comum... e igualmente, fãs...

нєllєи Cαяoliиє disse...

Belíssimo e forte teu poema,Querido Runa!
Penso que às vezes a sorte depende de nós mesmos...mas só às vezes!
Beijos

Reinadi Sampaio disse...

Nossa! Tuas paalvras chega arrepiar a alma!
É tudo tão loucamente verdadeiro e tão desvairadamente belo, que nem sei o que comentar...

Sabe, num desses dia, de reflexão...usando tuas palavras:

"O mundo está cheio de gente resignada
vivendo um sonho de ovelhas dementes;",

escrevi um poema a um Mantra...
deixo-o em homenagem ao teu excelente momento - Normopatia - e diante das minhas impossibilidades - apelei muitas vezes às orações... noutras fiquei em silêncio ouvindo e escrevendo:

"Um poema a um Mantra...
OM MANI PADME HUM-VYANAH

Espero que meu ritmo de pensamentos viajantes
Vá acalmar um pouco agora... Aqui,
Porque ando cansada... Eu sei...

No entanto, eu sei que em algum lugar há uma quietude...
Preciso buscá-la e encontrá-la na minha essência...
Dentro de mim.

Na quietude de um plan(O)alto perdido na imensidão,
Uma lufada de ar aquece um peito calmo.
Calmo, vergado à quietude do conformismo,
Numa angustia de respirar nervosa,
Uma vontade sempre presente...
Um aroma sempre presente, inebriante...
Que se sobrepõe sobre tudo...
Mesmo na sua forma intangível
Envolvendo e mesclando cada momento,
Personalizando cada segundo,
Afirmando o constante de uma vontade,
De contornos únicos...
Com um olhar vibrante...

E tocando a plenitude
Em elevada meditação,
Liberta-se a energia...
E a mobilidade se acentua!

O respirar se torna forte,
Desafiando os limites da pressão
E como uma Fênix renascida
Uma melodia – um “Mantra” – ecoa no ar...
E mantêm sua beleza intocável
E sempre única!
Como se fosse uma Flor de Lótus!

E como uma flor
Incapaz de ser uma flor no jardim,
Mas, sempre a flor do jardim
– Rara... Exótica... Extrema! -
Elevadamente abrangente
Porém, sempre extasiante...
De uma forma global e, no entanto...

No entanto...
Atenta a cada ínfimo pormenor de emoção
Transmitida em cada nota, em cada som...
Em pensamentos constantes,
Brilhando na utopia do mundo,
Rasgando as barreiras do impensável,
Desafiando sempre a percepção
Com arte e soberania,
Mesmo no mais isolado plan(O)alto
Perdido na imensidão do mundo,
Sempre presente,
Porque não tem outra forma de estar...
Ser e existir... – um Mantra!
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
Te abraço meu irmão, um grande abraço fraterno.
Verinha, te abraço! Obrigada por tuas palavras.
Flor.

Sandra disse...

O teu texto é muito forte, reflexivo e contundente.
Sempre me neguei ser ovelha que segue rebanho, prefiro ser a tresmalhada..:))
Não gosto de fanatismos, de imposições e de resignações.
Beijo

Agora é que li o teu pequeno texto aqui no " Enviar comentário" ahahahhahahah
desculpa...mas não consigo parar de rir
Beijo, meu querido :))

mfc disse...

Somos ovelhas bem comportadinhas... boas para o açougueiro!

CF disse...

Nós somos todos cada vez mais iguais...na resignação e no queixume!
Um texto extremamente acutilante e perspicaz!
Tu, efectivamente, primas pela diferença...
Abraço

Ana Ferreira disse...

um novo desafio para ti...


arriscas??

http://desafiote-desafiarme.blogspot.com/

Ana Ferreira disse...

e o qe??

n percebi :S

Flor de Jasmim disse...

Runa
Forte!!! Arrepiei, mas reflectivo.
Por norma as ovelhas necessitam de um pastor não só para as proteger como para as comandar, resta se é um mau ou bom pastor.
Beijo

conceição fittipaldi (Mallika) disse...

Ande no rebanho ou seja pasto do lobo mau...
Escolhas...
abraços

Elis disse...

MEU DEUS!!! Como gosto de ler o que você escreve... de onde vem tudo isto? Você rasga as verdades com palavras tão exatas quanto o fio de uma navalha na carne... Parabéns! Abraços.

Marly Bastos in "palavreados ao vento" disse...

Rsrsrs Eu acho que nunca te chamei querida, mas se chamei, minhas mais sinceras desculpas.
Bem...
Seu poema é de uma força incrível Runa! O fato é que nós buscamos alívio pra nossa carga e dores em tudo quanto é coisas e a elas nos dobramos, "imolamos " nossas alma e quando a situação aperta e fica séria, viramos o rosto ao céus e clamamos perguntando porquê! Ou seja aceita-se toda gama de crenças e idéias e ideais e vão por toda sorte de doutrinas como jumentos com tapeiras e depois ainda reclamam da sorte...
Muito reflexivo seu poema Runa queridO!
Beijokas doces

MARILENE disse...

Você mostrou o resultado de silêncios e os frutos da comodidade, apodrecidos, que nada têm a ver com o fator sorte.

Bjs.

rosa-branca disse...

Olá Runa, um autêntico grito este teu belo poema.
Aceitamos tudo mesmo assim ainda balimos baixinho...com medo de quê? De gritar verdades? Adorei o teu poema meu amigo. Só gostava de limar essa alma tão angustiada...tão sentida...beijos com carinho

Patrícia Pinna disse...

Boa tarde, Runa.Que força imensa você passa em cada verso seu.Desta vez não destacarei nenhum, pois todos eles são perfeitos.
Você sempre falando do ser humano e suas aceitações,boas ou não, com uma verdade que o poema por si só fala!
Eu adoro ler-te.Chega a ser pesada a sua poesia, porém, crava o seu querer em nossa alma.Parabéns!
Uma excelente semana para ti.Fique com Deus,e grande beijo.

Ana Ferreira disse...

os comentarios com as respostas eu n publico ja..

so quando eu der a resposta...

Vera Lúcia disse...

É MAIS FÁCIL QUEIXAR-MO-NOS SENTADOS NO SOFÁ DA SALA, OU NOS BOTECOS COM OS AMIGOS, OU NO CHURRASCO COM OS VIZINHOS DO QUE LEVANTARMOS A BANDEIRA DO INCONFORMISMO. NO FINAL, ACABAMOS
NOS AGARRANDO À ESPERANÇA DE QUE O SALVADOR VENHA NOVAMENTE PARA POR FIM AOS DESMANDOS DESVAIRADOS DOS QUE REINAM.
ABRAÇÃO.

Carlota Pires Dacosta disse...

Para além do pastor que encaminha as ovelhas, segue o fiel cão que não as deixa "passar da linha".

Um abraço!!

Maria Alice Cerqueira disse...

Ola prezado amigo
Estou na final da ostra poesia, me desculpe por mais uma vez vir lhe pedir votinho para a minha poesia, Precisamos. Mas sem a sua ajuda eu não irei conseguir. Prometo que passando esta fase eu virei comentar apenas sobre o conteúdo de seu trabalho.
Como votar você entra no link …http://ostra-da-poesia-as-perolas.blogspot.com/
No final da pagina das poesias esta escrito
VOTE CLICANDO NA PALAVRA COMENTÁRIOS Lindalva 1 comentários
Por favor coloque coloque o nome da autora e da poesia, ( Precisamos ... Maria Alice Cerqueira e o nome do seu blog. para que Lindalva possa confirmar seu voto.
Desde já lhe agradeço de coração.
Tudo do melhor para você.
Abraço fraterno.

Flor de Lótus disse...

Lindo e verdadeiro!Cada vez mais nos conformamos com menos, deixamos assim,não reclamamos, não mudamos, deixamos pra lá, cremos em dias melhores,mas não fazmoe nada para melhorá-los...
Beijossss

Enviar um comentário

Obrigado pela visita. Se puderes, deixa uma mensagem.

Abraço. Volta sempre.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...