sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Claridade


no teu olhar errante
acende-se a primeira pedra
do templo por construir
a primeira palavra do poema
que fará dançar no horizonte
a bailarina azul do vento

com a subida súbita da maré
cresce na espuma do teu sorriso
a pronúncia translúcida do mar
o canto secreto das sereias
a tecer junto ao peito
a flor deslumbrada do fogo

será mais clara a noite
se me deres agora a mão?

_______________________________________________
Post views: counter

4 comentários:

Passarinho De Primavera disse...

Essa noite terá todo o azul em claridade quando uma flor levar-te pelas mãos.

Rô... disse...

oi Runa,

quando estamos na companhia de quem nos faz bem,
tudo ganha uma cor diferente e muito especial...

beijinhos

Ana Pereira disse...

Boa tarde
Passei pelo teu cantinho para te dar a conhecer o meu modesto espaço de poesia.
Espero que gostes. Um abraço, Ana Pereira
http://almainspiradora.blogspot.pt/

rosa-branca disse...

Olá Runa, de mão dada é melhor e mais gostosa a claridade. Adorei. Beijos com carinho

Enviar um comentário

Obrigado pela visita. Se puderes, deixa uma mensagem.

Abraço. Volta sempre.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...