sábado, 30 de novembro de 2013

Vestido branco


Um vestido branco afasta-se
como quem caminha
sacudido pela ventania

Um ponto luminoso
no negro da estrada
a ser devorado pela escuridão

O som de passos mutilados
ao encontro do vazio
até se perder para sempre de vista

E tudo o que fica
é a memória dessa ausência
a crescer com a distância

__________________________________
Post views: counter

2 comentários:

Mar Arável disse...

Tudo se move

até o ar
a fingir de vento

Passarinho de primavera disse...

No espaço a essência
retorna noutro corpo
sem mortalha

Enviar um comentário

Obrigado pela visita. Se puderes, deixa uma mensagem.

Abraço. Volta sempre.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...